A prova decorreu em condições épicas na praia de Carcavelos

Nicolau Von Rupp venceu esta tarde a 3ª edição do Capítulo Perfeito powered by Billabong, evento que juntou alguns dos melhores surfistas do país na praia de Carcavelos, em Cascais, numa competição especial de tubos. O campeão revalidou, assim, um título que já havia conquistado em 2013, reforçando o seu estatuto de melhor tube rider português da atualidade.

Nicolau foi mesmo o homem do dia, protagonizando o único tubo nota 10 de todo o evento logo na sua bateria de estreia. Assim, para além do cheque da vitória, no valor de 5000 euros, o surfista da Praia Grande conquistou ainda o prémio de melhor tubo, oferecido pelo Moche, no valor de 1500 euros.

“Quero começar por agradecer ao público presente na praia, vocês encheram-nos a alma de energia para enfrentarmos este mar”, disse Nicolau. “Foi um dia bastante complicado aqui em Carcavelos. As condições estavam clássicas mas a mãe natureza resolveu dar-nos um ‘espancamento’”, brincou o surfista, referindo-se ao tamanho e força do mar.

Embora perfeitas, as condições estiveram bastante exigentes, com ondas a superar os três metros de altura e a forte rebentação a dificultar a chegada dos surfistas ao line-up. Ao longo do dia, viram-se várias pranchas serem partidas pela força do mar, exigindo dos atletas o máximo comprometimento e mestria para encontrar a porta de saída dos poderosos tubos de Carcavelos.

Na derradeira bateria, Von Rupp voltou a defrontar

Marlon Lipke, surfista com quem já havia disputado a final da edição anterior. Lipke, que terminou a competição em 3º lugar, atravessou literalmente o planeta para estar presente no Capítulo Perfeito, uma vez que se encontrava na Austrália a participar em etapas do circuito de qualificação da ASP quando foi dada a chamada para a realização do evento. O campeão europeu de 2012 aterrou em Portugal esta manhã por volta das 11h00, a tempo de disputar a sua primeira bateria após uma intensa maratona de voos. “Valeu a pena vir. Fiz mais de 30 horas de avião, deixei as minhas malas no aeroporto [de Lisboa] e cheguei à praia mesmo a tempo de fazer o meu heat. Estou feliz por ter alcançado a final e por ver que o esforço compensou”, afirmou o atleta, que deverá estar de regresso à Austrália já amanhã para participar numa prova internacional com início agendado para segunda-feira em Newcastle.

Quem também esteve na luta pela vitória até ao fim foi o tetracampeão Ruben Gonzalez, que este ano teve a sua melhor prestações de sempre no Capítulo Perfeito, alcançando o 2º lugar. Em 4º terminou António Silva, recordista da maior onda já surfada por um português, que teve o mérito de avançar imparável até à final mesmo tendo lesionado o joelho após um violento wipe out numa das primeiras ondas que surfou na competição.

Entre os atletas, destaque ainda para o cascalense Filipe Jervis, que açambarcou o prémio de melhor score oferecido pela Kia, no valor de 500 euros, depois de ter feito a combinação das duas melhores ondas de todo o evento, avaliadas em 9,5 pontos e 7,5 pontos (17 no total). Por sua vez, Tomás Fernandes, um dos mais jovens em prova, foi o vencedor do prémio de maior wipe out – um relógio Nixon The 51-30 Tide – ao protagonizar uma aparatosa queda que assombrou o público presente na praia.

Depois de ter recebido alguns dos melhores surfistas do mundo para a última etapa do Moche Cascais Trophy no final do ano passado, Carcavelos provou ser um palco digno do maior espetáculo do surf nacional, atraindo milhares de pessoas à praia e fazendo justiça ao conceito original do evento. Os atletas, escolhidos pelo público através de votação online, estiveram à altura do desafio, completando vários tubos na casa do excelente (acima de 8 pontos) e proporcionando momentos de grande intensidade aos fãs e curiosos presentes na praia.

“O risco de fazer o call e não estarem as condições que esperávamos para este dia era grande”, analisou o diretor de prova, Pedro Monteiro. “Ver o dia a desenrolar-se com as condições a melhorarem cada vez mais foi uma grande alegria para nós. Houve muitas ondas onde gostaríamos de ter visto um surfista, mas em Carcavelos é muito difícil estar no sítio certo à hora certa, esteja o tamanho que estiver. O mar tem estado muito mexido nos últimos dias e sabíamos que ia levar algum tempo a acertar. Resolvemos utilizar todo o tempo de manobra que tínhamos logo de manhã cedo e só começar a prova às 11h00, o que acabou por se revelar uma opção acertada”, concluiu.

Da lista de convocados para a 3ª edição do Capítulo Perfeito powered by Billabong, fizeram ainda parte os surfistas Miguel Blanco, Pedro Boonman, João Guedes, Alex Botelho, Tomás Valente, José Gregório, Rodrigo Herédia, Manuel Cotta, Edgar Nozes e Paulo Rodrigues.

Recorde-se que o Capítulo Perfeito é um evento especial que apresenta um período de espera de dois meses, durante o qual as previsões são minuciosamente monitorizadas

por especialistas de forma a determinar o melhor dia (de ondas) para a realização da prova, com os convidados a serem notificados com apenas 72 horas de antecedência.

O Capítulo Perfeito Powered by Billabong 2014 é patrocinado por Billabong, Kia, Moche, Meo e Red Bull e conta com os media partners Fuel TV, Jornal i, Mega Hits, Onfire, Surfline, SURFPortugal e Surf Total.

Para mais informações:
capituloperfeito.com
facebook.com/capituloperfeito